sábado, 11 de agosto de 2007

Grupo Corpo e Ronaldo Fraga investem na formação de novos estilistas

Aprender, desenhar, sonhar. Toda criança e adolescente merece viver isso e estas ações devem fazer parte do dia-a-dia de qualquer cidadão. Mas, infelizmente vivemos em um país onde nem todos têm esta oportunidade e assim, as fantasias muitas vezes se perdem e a ilustração do imaginário deixa de acontecer. Porém, ainda existem pessoas e instituições que se preocupam com o futuro destes jovens e buscam uma forma de fazer com que eles voltem a imaginar uma vida melhor. Desta vontade surgiu o projeto Corpo Cidadão, uma iniciativa do Grupo Corpo, companhia de dança mineira, que trabalha para profissionalizar estes jovens através de cursos técnicos na área de shows e espetáculos.

Entre os diferentes cursos oferecidos pelo projeto, um deles tem chamado atenção dos fashionistas, é a oficina de Pesquisa em Moda e Figurino. Ela surgiu em 2003, quando o estilista Ronaldo Fraga foi convidado pela bailarina e presidente da ONG, Mirian Pederneiras, para desenhar o figurino do espetáculo de final de ano das crianças. A partir daí, Ronaldo começou a trabalhar com o Corpo Cidadão e contribuiu com o desenvolvimento deste curso profissionalizante, que hoje é coordenado pela estilista Rosângela Mattana. Sempre que pode, o estilista oferece para estes jovens aulas de ilustração de moda. “Este é daqueles projetos que mostram que a moda pode ter outros caminhos. Ele comprova que moda não é só roupa de madame ou celebridade, mas que pode oferecer algo mais”, declara Ronaldo.

Foi durante o IMAGINE 2007, feira de moda que aconteceu no período de 07 a 10 de agosto, em Belo Horizonte, que a ONG pode mostrar um dos resultados do projeto. Durante o evento, Ronaldo Fraga organizou o desfile “Moda Corpo Cidadão”, que apresentou os figurinos criados pelas crianças e adolescentes que fazem parte da oficina. Os jovens estilistas foram apadrinhados por consagrados criadores de moda, como Tereza Santos, Graça Otoni, Martielo Toledo e Victor Dzenk, que reproduziram as propostas conceituais das crianças para apresentarem nas passarelas da feira. A estilista Rosangela Mattana aponta que a realização do desfile é como um presente, pois é a consolidação de muito trabalho e investimento nas crianças. “É muito gratificante participar deste evento, estamos contribuindo com o bem estar destas pessoas. Os confeccionistas ficaram muito entusiasmados com a produção das crianças, e isto é muito bom”, declara a estilista.

Para as crianças, participar do evento foi um reconhecimento do trabalho e uma oportunidade, já que muitas delas pensam em ser estilistas e figurinistas quando chegarem a fase adulta. “Nunca imaginei que iria produzir uma roupa e hoje sei que quero ser estilista quando crescer. Participar do evento é uma grande alegria, além de abrir portas para o futuro”, declara Thais Evelyn, de 14 anos e que participa do projeto há quatro anos. Segundo Priscila Maria, psicóloga da ONG há dois anos, este tipo de projeto permite que as crianças tenham a possibilidade de se conhecerem, capacitarem, além de ter um encontro com a arte e cultura. “Na oficina elas tem a oportunidade de desenvolverem os seus talentos e durante o desfile eles foram reconhecidos, as crianças puderam ver que realmente são capazes”, destaca a psicóloga.

A ONG Corpo Cidadão é dirigida pelo Grupo Corpo, que desenvolve ações sociais desde 1998. Atualmente, atende 800 crianças e adolescentes da periferia de Belo Horizonte e de Ibirité (Grande BH), realizando trabalhos nas áreas de música, dança, artes plásticas e moda. Assim, eles oferecem oportunidade de qualificação e desenvolvimento para estes jovens. Para Miriam Pederneiras o importante do projeto é fazer com que eles entrem em contato com seu potencial, só assim eles descobrirão quem são e o que podem fazer. “Queremos mostrar possibilidades e a moda é uma delas”, conclui a bailarina.



crédito: E77

4 comentários:

Anônimo disse...

interesante a iniciativa do grupo corpo em parceria com o estlilista ronaldo fraga de tentarem inserir os jovens carentes em um contexto social muitas vezes distante dos mesmos.Assim é uma forma de de buscarem e investirem em novos talentos do mundo da moda, talentos estes que nunca teriam seu espaço se nao fosse por intermedio da ong direcionada pelo grupo corpo. Excelente iniciativa!

Bárbara Batista disse...

Biltty, to adorando seu blog!!!! Os textos super bem escritos, cheio de informações interessantes, e uma pesquisa de moda super legal. Parabens!!!
Vc vai arrebentar.

sa disse...

É maravilhoso ver pessoas investindo em pessoas. A inclusão desses jovens por meio da iniciativa do grupo e do estilista (mais lúdico que existe) é fantástica!

Anônimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado